O som da alegria
  • CONHEÇA O BUDISMO

O som da alegria

Trechos extraídos e adaptados dos discursos do presidente da SGI, Daisaku Ikeda, publicados no Brasil Seikyo, ed. 1.351, 20 jan. 1996, p. 4 e ed. 1.950, 9 ago. 2008, p. A6.

“[Recitar] o Nam-myoho-renge-kyo é a maior das alegrias.”1

Para aqueles que recitam a Lei Mística, tudo se torna fonte de alegria, tudo pode ser transformado em algo de valor, do veneno para o remédio.

Aqueles que abraçam a Lei Mística e, mesmo assim, estão sempre abatidos e desanimados são como o papel úmido que não pega fogo. Em consequência, falham em experimentar o benefício da fé. Em contraste, aqueles que mantêm a cabeça altiva e abraçam a poderosa determinação de desfrutar tudo e superar todos os obstáculos extraem um forte fluxo de inesgotável benefício e asseguram que as rodas da vida e do kosen-rufu continuem girando.

A Lei Mística é o “som da esperança” e o “som da coragem” que reverbera poderosamente em todo o Universo. É o “grande som da sabedoria” que direciona corações rumo ao bem e abarca tudo com alegria. Pode-se dizer que é “o grande som da vida”, uma magnífica sinfonia. A nossa voz, ao recitarmos daimoku, pode transformar os três domínios da existência: o domínio dos cinco componentes, o domínio dos seres vivos e o domínio do meio ambiente. Isso pode nos ligar às divindades budistas de todo o Universo e aos budas e bodisatvas das dez direções e movimentar tudo rumo à vitória. Esta é a doutrina segundo a qual os três mil mundos estão contidos em um único momento da vida.

Nichiren Daishonin escreveu:

Quanto ao significado de Myoho-renge-kyo, a natureza de buda inerente em nós, pessoas comuns; a natureza de buda de Brahma, Shakra e das demais divindades; a natureza de buda de Shariputra, Maudgalyayana e dos demais ouvintes da voz; a natureza de buda de Manjushri, Maitreya e dos demais bodisatvas, e a Lei Mística, que é a iluminação dos budas das três existências, são unas e inseparáveis. Esse princípio é chamado Myoho-renge-kyo. Por essa razão, quando recitamos uma vez Myoho-renge-kyo, com esse único som, convocamos e manifestamos a natureza de buda de todos os budas, de todos os fenômenos, de todos os bodisatvas, de todos os ouvintes da voz, de todas as divindades como Brahma, Shakra e o rei Yama, as divindades do Sol e da Lua, e das miríades de estrelas; das divindades celestiais e terrenas; e assim sucessivamente até a dos seres que habitam o mundo de inferno, dos espíritos famintos, dos animais, dos asura, dos seres humanos e seres celestiais, e de todos os demais seres vivos. Esse benefício é imensurável e ilimitado. (CEND I, p. 150)

Portanto, nada pode se comparar ao poderoso som do daimoku. Aqueles que produzem esse som nada têm com o que se preocupar ou temer. Nada é mais forte do que o daimoku.


Nota:

1. Registro dos Ensinamentos Transmitidos Oralmente. Disponível (em inglês) em: https://www.nichirenlibrary.org/en/ott/Separate-Transmission/1. Acesso em 21 jan. 2021. Em tradução livre.

 

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;